: Ремонт ноутбуков hp pavilion. Ремонт ноутбуков hp своими руками. Ремонт клавиатуры ноутбука hp. Сервисный центр samsung ремонт планшетов. Быстрый ремонт планшетов samsung. Ремонт планшетов samsung galaxy tab. Штукатурка стен своими руками. Качественная венецианская штукатурка своими руками. Наружная штукатурка своими руками.
Смартфон samsung galaxy отзывы. Хороший обзор смартфонов samsung galaxy. Смартфон samsung galaxy ace 2. Горнолыжные курорты италии отзывы. Лучшие горнолыжные курорты италии. Горнолыжные курорты италии фото. Лазерная коррекция зрения. Качественная коррекция зрения стоимость. Операция по коррекции зрения. Язык программирования python. Учим python быстро. Весь язык python с нуля. Лечение сетчатки глаза. Нервный тик глаза лечение. Болезни глаз лечение.



Nojo e indignação

DE: ALICE BRANDÃO

ENVIADA: SEGUNDA-FEIRA, 4 DE FEVEREIRO DE 2008 12:10
PARA: LIAKATALI FAKIR; 'ARTUR A. PEREIRA'
ASSUNTO: FW: COMO FOI PREVISTO HÁ 60 ANOS

Exactamente, como foi previsto há cerca de 60 anos

é uma questão de História lembrar que, quando o Supremo Comandante das Forças aliadas, General Dwight D. Eisenhower encontrou as vítimas dos campos de concentração, ordenou que fosse feito o maior número possível de fotos, e fez com que os alemães das cidades vizinhas fossem guiados até aqueles campos e até mesmo enterrassem os mortos.
E o motivo, ele assim explanou: " Que se tenha o máximo de documentação - façam filmes - gravem testemunhos - porque, em algum ponto ao longo da história, algum bastardo se erguerá e dirá que isto nunca aconteceu".
"Tudo o que é necessário para o triunfo do mal, é que os homens de bem nada façam". (Edmund Burke)

Relembrando:
Esta semana, o Reino Unido removeu o Holocausto dos seus currículos escolares porque "ofendia" a população muçulmana, que afirma que o Holocausto nunca aconteceu...

Este é um presságio assustador sobre o medo que está atingindo o mundo, e o quão facilmente cada país está se deixando levar.

Estamos há mais de 60 anos do término da Segunda Guerra Mundial.
Este e-mail está sendo enviado como uma corrente, em memória dos 6 milhões de judeus 20 milhões de russos, 10 milhões de cristãos, e 1900 padres católicos que foram assassinados, massacrados, violentados, queimados, mortos de fome e humilhados, enquanto Alemanha e Rússia olhavam em outras direcções.

Agora, mais do que nunca, com o Irão, entre outros, sustentando que o "Holocausto é um mito", torna-se imperativo fazer com que o mundo jamais esqueça.

A intenção em enviar este e-mail, é que ele seja lido por 40 milhões de pessoas em todo o mundo.

Seja um elo desta corrente e ajude a enviar o e-mail para o mundo todo.
Não o apague. Você gastará, apenas, um minuto do seu tempo a reencaminhá-lo.

FROM: LIAKATALI FAKIR
DATE: FRI, 8 FEB 2008 12:30:13
TO: ALICE BRANDÃO
CC:
CONVERSATION: COMO FOI PREVISTO HÁ 60 ANOS
SUBJECT: RE: COMO FOI PREVISTO HÁ 60 ANOS

Dra. Alice,

Custa-me a crer que esta notícia seja verdadeira e retirar dos manuais ingleses a história do holocausto por causa dos Muçulmanos?
Isso é para rir ou é para chorar...
Creio que discípulos do Grobler andam à solta e em força, não há dúvida que uma mentira repetida mil vezes é verdade, aí está uma mentira à boa maneira nazi.

Por ser oportuno, narro umas coisitas interessantes vivenciadas por mim, ou seja: na década passada e sobretudo após o fatídico dia 9 de Setembro, aquando dos seminários, palestras e conferências realizadas pela Comunidade Islâmica de Lisboa eu dizia com insistência nas minhas intervenções, caso os Muçulmanos europeus não pusessem a pau corriam sérios riscos de nos próximos tempos tornarem-se os judeus da era moderna. Lembro-me como se fosse hoje, riam-se de mim e achavam-me radical, hoje já não se riem tanto, já começo a ouvir algumas vozes mais sensatas a baterem-me nas costas e vociferarem que afinal tinha razão, pois bem nos próximos tempos tudo configura uma barbaridade contra os Muçulmanos europeus.
Com este tipo de propaganda suportada de vigarices e aldrabices temo que Muçulmanos europeus deixem de ter direito às liberdades e sobretudo direito à vida por serem diferentes. Por muito menos, na Bósnia os sérvios quase que praticavam o genocídio do Muçulmanos eslavos e foi aqui mesmo ao lado, na Europa civilizada e desenvolvida e nos finais do sec. XX.

Dra. Alice, inacreditável, era das poucas pessoas que na minha mente atrasada, moura, beduína, nómada e medieval imaginaria que pudesse colocar estrume desta natureza a circular no correio electrónico.
- Vou fazer fé que foi apenas para me alertar sobre a ameaça que paira no ar contra os Muçulmanos!
Como penitência, devia colocar a circular para quem lhe enviou esse excremento esta minha resposta. Mais ainda, e só para reflectir um pouco, se não sabe fica a saber que na Inglaterra existe uma comunidade judaica muito forte e representativa em todas os centros de decisão e interesses, isto não leva a suspeitar algo estranho, vindo donde veio?

Com estima de um Muçulmano, e não sou o único, que subscreve que o Holocausto (com H maior) existiu, foi, é, e será sempre um crime contra a Humanidade, assim como está sendo o que Israel está a fazer aos Palestinianos nos dias de hoje. Mais: o Holocausto e os outros Holocaustos (Palestina, Guantanamo, Abu Grahibs) são sempre acontecimentos bárbaros e inqualificáveis, condenáveis e que nunca deverão ser esquecidos e deverão ser propagados para que "Jamais" voltem a acontecer.

Curioso, como as vítimas de ontem se tornaram carrascos de hoje, o povo judeu sob a égide de um estado sionista chamado de Israel durante um período que já vai a mais de 60 anos (não estava previsto a 60 anos?), humilha, espezinha, mata indiscriminadamente, crianças, idosos, deficientes, usurpa e saca sem contemplações todo o bem material, destrói escolas, hospitais, creches, maternidades, enfim, uma agonia que parece interminável e tudo aponta que só irá parar com extermínio total dos palestinianos, e o caricato disto tudo, não é que já construíram um novo "Muro da Vergonha" naquela terra que é santa.

É por estas e outras, que emergem os líderes como AHMADIJANH do Irão e terroristas como Bin Laden.

Nunca se esqueça disto, sempre que um homem se sente humilhado e espezinhado no seu ego é como se toda a Humanidade fosse humilhada, daí que em nome dos superiores interesses da Humanidade, sejam cívicos, políticos ou religiosos, se arroga no pleno direito de defender essa causa a qualquer preço, defesa essa que por vezes pode implicar um acto tresloucado como o suicídio, dado que se trata de uma causa superior e perante ela sente-se impotente e insignificante.

O melhor exemplo pode buscar no nosso juramento de bandeira no final da recruta, tendo o seu expoente máximo de exaltação nacionalista, patriótica e suicida por causa da pátria (contra os canhões marchar, marchar...) no momento de hastear da bandeira nacional e com pano de fundo o Hino Nacional a ser tocado.

Eu lembro-me de uma frase batida e muito usada entre os magalas aquando da minha experiência de guerra colonial que consistia no seguinte. "MAIS VALE UM COVARDE VIVO, DE QUE UM HERÓI MORTO...".
Fazia muito sentido naquela guerra dada a sua especificidade, para além de estúpida como são todas as guerras, esta tinha a particularidade de ser tão estúpida porque era injusta e sem nexo do nosso lado, apenas para dar cobro ao orgulho tacanho e pacóvio de uns ditadorzecos em decadência foi-se adiando aquilo que em toda a Europa e para os americanos de então, era considerado assunto arrumado - Independência às colónias.

Em suma, infelizmente estão de volta e em força novas ondas neo-nazis, racistas e xenófobas na velha Europa, importado da nova América evangélica proselitista e fanática, talvez mais fundamentalistas que os talibans, começam por proibir o tabaco e coisas afins de menor importância, qualquer dia proíbem ao direito mais elementar e consagrado que é o direito à vida em nome da "civilização" porque não se alinha no sua lógica de organização social e depois todos os outros direitos como o direito da liberdade e à diferença. Por este andar, não tarda que assistamos num futuro próximo por decreto a proibição de professar a religião Islâmica na Europa e EUA, (já se proíbe o véu em muitos países) já falta pouco é só ouvir os discursos inflamados com uma carga fedorenta dos radicais neoconservadores americanos coadjuvados pelos sionistas americanos/israelitas, ameaçando tudo que é diferente e em particular os Muçulmanos.

Com estima,
Katali Fakir

FROM: SAIDUL RAHMAN MAHOMED
DATE: 2008/2/9
SUBJECT: FW: COMO FOI PREVISTO HÁ 60 ANOS
TO: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
CC: LIAKATALI FAKIR , Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Prezada Senhora Alice Brandão,

Apesar de não conhecê-la, gostaria de fazer minhas, as palavras do Sr. Liakat Ali. Peço também desculpas pela invasão da privacidade, mas não dá para ficar calado em relação à miopia ideológica.

Lamento que o atual líder da decadente Estados Unidos da América, George Bush não tenha a mesma estatura e sapiência do general Einsenhower.

Lamento que ele não tivesse fotografado todas as arbitrariedades, que em nome de uma guerra (com puros interesses comerciais), foram e estão sendo cometidas, tanto no Afeganistão como no Iraque.

Que a senhora, assim como o governo português tenham também a hombridade de assumir a infeliz participação no translado dos presos de Abu-Ghraib para Guantanamo. Afinal, estes são fatos históricos que estamos vivenciando.

Reconheço o lamentável episódio do holocausto um dos mais tristes da humanidade! Israel e os judeus (olhe, tenho grandes amigos judeus) sempre fizeram e fazem questão de lembrar este triste episódio. Uma triste mancha na história da humanidade!

Como muçulmano praticante e residente no Brasil, um país multicultural e étnico, causou estranheza que neste Carnaval, a sociedade israelita se tivesse empenhado tanto para proibir de desfilar um carro alegórico de uma escola de samba.

E sabe o que a escola ia apresentar nesse carro? O arrepio do holocausto.
Agora saiba quem deferiu a liminar da proibição?
Uma juíza judia!
Não preciso falar nada!

Quando lhes interessa, fazem circular pelo mundo inteiro em vários idiomas, e-mails e correntes. Lamento que a senhora seja uma das portadoras alienadas dessas correntes!

Como contrapartida, gostaria muito que a senhora assinasse um manifesto em prol do povo palestino. Um povo que além de perder a terra, ainda sofrem atrocidades de diversas espécies.

Gostaria muito que a senhora falasse sobre o acesso negado à água. Que falasse da grande motivação da guerra dos seis dias, aonde com o pretexto de defesa, Israel anexou o território onde existe a maior fonte de água. Acho que isso nunca lhe contaram!

Gostaria que a senhora falasse, das milhares de crianças que diariamente são retaliadas por balas de borracha. Imagine uma criança atingida na mãos ou nos olhos ( e que a grande imprensa jamais mostra e sabe porquê? - Porque é controlada por grupos judaicos.

Agora imagine uma criança que não tem direito a estudar, a se formar ou mesmo de sonhar? Se tiver filhos, é um bom exercício.

Imagine um chefe de família que não consegue proventos para sustentar uma família? E sabe porquê? Porque não pode trabalhar!!!!!
Agora imagine alguém tolher a sua liberdade de ir e vir? Como se sentiria? É como se diz aqui no Brasil: "pimenta no rabo dos outros é refresco"!!!! Gostaria que a senhora tivesse o mesmo empenho, quando a Servia cometeu o massacre contra os muçulmanos da Bósnia. Que falasse da Albânia. Que não esquecesse do Sudão. Isto para não citar tantos outros exemplos. Veja quem tem o dedo, ou melhor, as duas mãos nisso.
Fica muito fácil, sentada no ar condicionado, passar correntes, quando se ignora todo o tipo de arbitrariedade que diariamente são cometidas pelo mundo fora em nome da democracia.

Ninguém se levanta contra essas atrocidades, violência, direitos usurpados, assassinatos seletivos em nome de defesa (eufemismo utilizados pelo governo israelita para matar os líderes palestinos) e o mundo ocidental acha isso certo. Agora se é um indivíduo desesperançado que se explode, é considerado um terrorista.

Dividir para reinar sempre foi o lema das grandes potências. Infelizmente essa é uma realidade da qual não se pode fugir.

Temo que a Europa, seguindo a paranóia dos americanos, caia na armadilha do que os muçulmanos são a ameaça. A maior ameaça hoje, não são os muçulmanos. A maior ameaça é a fome, a mudança climática (quem é o maior responsável por isso), é a ganância do poder e outras coisas mais. O pior é ver, que países soberanos se vendem por ninharias.
Recomendo a leitura de um livro de David Estulin sobre o CLUBE BILDBERG. Ali a senhora encontrará muitas respostas para a ignorância sobre esta tantas outras questões.

Para finalizar, quero lhe dizer que a quero bem, mas a indignação contra tudo que apontei e mais outras coisas que não preciso citar, para não me alongar, causa-me nojo e indignação.
Um forte e caloroso abraço carioca.
Que a paz de Deus esteja consigo!

Mahomed
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.





Created & Design by MaiLayout