O Mundo no Final de 2011

Categoria: Actualidade
Visitas: 2280

Sheikh Aminuddin Mohamad (de Moçambique)

26.12.2011 - O nosso belo Mundo vive actualmente envolto na grande onda macaréu de crime. A corrupção está no seu auge, estando difusa por todos os lados, até mesmo na rua. O assassinato, o sequestro, o assalto, a pilhagem e outras formas de crime violento, já não são praticados apenas por gente esfomeada, não educada, não civilizada enfim, por bárbaros ou gente grosseira e boçal, como acontecia em tempos idos.

As guerras tornaram-se algo semelhante a um capricho, um hobby, uma ocupação favorita e um grande negócio por todo o lado por esse Mundo fora.

A opressão e exploração estão na ordem do dia. A justiça adquiriu um novo significado completamente distorcido, isto é, o direito ao aborto, à fornicação, à prática de homossexualismo, ao adultério enfim, a verdade vai sendo degolada de forma cruel.

Qualquer pessoa pode ser perdoada por pensar que o Homem e o animal por vezes se assemelham, são um, e o mesmo. Porém, actualmente o Homem tornou-se pior que os animais.

Muitos daqueles que se consideravam guias, e em quem se depositavam grandes esperanças de resgatar este grande barco das águas tempestuosas - médicos, advogados, professores, estudantes universitários, até mesmo alguns religiosos - também se encontram profundamente atolados no lodaçal da paixão, da ambição desmedida da ganância pelo poder, das mulheres e outros divertimentos imorais.

A prostituição, os jogos de azar, o homossexualismo, o aborto, o alcoolismo, o adultério, a fornicação e outros grandes pecados, estão em operação neste chamado mundo livre.

A maior parte das pessoas no Mundo, caíram nesta situação, e os que ainda não perderam o seu equilíbrio, estão sob o risco iminente de perdê-lo.

O fruto proibido deixou de o ser. Que mau negócio fizemos nós! Trocamos o bem pelo mal. Trocamos diamantes por pedras, a fé pela infidelidade, o Paraíso pelo Inferno! Mas estamos enganados, pois nem tudo o que brilha é ouro, e o nosso negócio não foi lucrativo. Tudo isso é apenas uma miragem, uma ilusão e nada mais do que isso.

Mais um ano da vida de cada um de nós passou, e agora estamos mais próximos do nosso fim, pois estamos mais velhos. Não nos devemos esquecer da existência de Deus, pois foi Ele Quem nos criou, fez-nos respirar, olhar, andar, ouvir, sentir, viver e morrer. Nada é nosso. O Sol, a Lua, os dias, as noites, o ar, a chuva, a comida, a água, todos os seres animados ou inanimados, é tudo criação de Deus. A todo o momento estamos sob seu controlo e a Ele teremos que prestar contas depois da morte, que nos pode chegar a qualquer momento.

Todas as coisas, exceptuando o Homem, estão cumprindo inteiramente com o que lhes foi ordenado por Deus, segundo os Seus preceitos.

Todo o fenómeno, desde o mais pequeno ao maior, foi planeado pelo Criador, pelo que não nos devemos esquecer de O recordar em cada lufada de ar que inspiramos.

Temos alguma dificuldade em perceber por que razão, na chamada Nova Ordem Mundial não se pode mencionar publicamente o nome de Deus.

O objectivo de todos os ensinamentos divinos é criar a percepção e a intimidade com o nosso Senhor, pois todas as outras são subsidiárias. Elas foram narradas para facilitar o alcance desse objectivo, pois o propósito dos rituais é facilitar a relação dos crentes para com o seu Criador, lembrando-O constantemente.

O Homem, na base da sua fraqueza humana e na distração da omnipresença de Deus, pode até cometer algum pecado, mas se se recordar d'Ele, Deus pode perdoar-lhe imediatamente, não precisando do sangue de quem quer que seja, para que o perdão dos pecados cometidos lhe possa ser concedido.

Deus não reage despoticamente, pelo contrário, proporciona inúmeras oportunidades para o perdão do Ser Humano. Numa expressão de um santo, isto é traduzido da seguinte forma: 'Volte! volte, independentemente daquilo que és. Volte! Mesmo se sejas um infiel ou um adorador de ídolos, volte para Mim. A Nossa Corte Real não é a corte do desespero. Mesmo que tenhas transgredido cem vezes, voltando para trás do teu arrependimento, volte para Mim (isto é, a Deus)'.

Existem pessoas que não cometem pecados no sentido convencional, e que continuam a fazer orações e a cumprir com todos os outros rituais, mas fisicamente circulam naturalmente à volta dos seus interesses e desejos materialistas. Nunca dão nada aos pobres, aos necessitados, aos órfãos, às viúvas, etc., o que é muito mau, pois perante Deus isto constitui crime, incorrendo na Sua ira. O grande perigo com esse tipo de gente, é que eles nunca sentem a necessidade de arrependimento.

Ouvimos episódios de assassinos, de corruptos, de bêbados, de adúlteros e de assaltantes que se arrependeram e se regeneraram, sendo-lhes perdoados os pecados cometidos, tornando-se assim amigos de Deus, mas nunca se houve falar de nenhum sovina, ganancioso ou egoísta, ter renunciado aos seus desejos de preferência material, pois tais pessoas nunca pensam que estão a cometer algum crime.

O Profeta Muhammad S.A.W. diz: 'O avarento está longe das pessoas, longe de Deus, e longe do Paraíso, e o generoso está perto das pessoas, perto de Deus e perto do Paraíso'.

Como é possível que haja tantos pobres e esfomeados no Mundo, quando existem tantos milionários e multimilionários? Isto decorre do facto de estes não partilharem as suas riquezas com os necessitados. Tornaram-se insensíveis perante a dor e o sofrimento das pessoas, e pensam que, o que eles possuem é por mérito próprio e não uma dádiva de Deus.

De facto, o Homem é um ser sentimental, mais do que racional, pois se não fosse assim, ele não poderia ajoelhar-se perante ídolos e nem teria rejeitado os sinais manifestos de Deus, revelados aos Profetas, conforme consta no Al-Qur'án, Cap. 2, Vers. 28:
'Como é que vós negais Deus, enquanto éreis outrora inanimados (inexistentes) e foi Ele Quem vos deu a vida, depois vos dará a morte, depois de novo, a vida, e depois a Ele sereis retornados'?

Com o passar dos anos, e vendo as nossas vidas a chegarem ao fim, a pergunta fica no ar: 'Quando chegarão os bons dias com que cada um de nós sonha na vida? Talvez só na outra vida!

Para terminar, gostaríamos de manifestar a nossa mais veemente condenação aos ataques bombistas contra igrejas na Nigéria. Reafirmamos sem equívocos, que o Isslam é alheio a tais práticas.

Gostaria igualmente de desejar a todos um Feliz e Próspero Ano Novo.