Mensagem de Mi'raj - Ascenção do Profeta Muhammad (s.a.w.) ao Céu

Categoria: Profeta Muhammad (S.A.W.)
Visitas: 3124

Por M. Yiossuf Adamgy
In Revista Al Furqán

"Glorificado seja Aquele que transportou o seu servo, de noite, do lugar Inviolável da Oração (Mesquita Sagrada em Meca) ao mui distante Lugar da Oração (Mesquita de Al-Aqsa em Jerusalém), cujas cercanias Nós abençoámos, para que púdessemos mostrar-lhe alguns dos Nossos Sinais! Na verdade, Ele ouve e vê tudo". (Alcorão, 17:1)

Prezados Irmãos, Assalamu Alaikum (Que a Paz esteja convosco).

Os muçulmanos celebram relembrando hoje, a 27ª noite do Mês de Rajab, a noite de Mi'raj, a ascenção do Profeta Muhammad (s.a.w) da Mesquita de Meca à Mesquita de Jerusalém (Masjid-ul-Aqsa, "a Mesquita mais distante"), e daí, depois a sua ascensão aos Céus, para encontro com Allah ST, a convite especial! O evento tem um significado triplo para os muçulmanos: histórico, sagrado e místico.

O facto histórico está situado no ano 620 do calendário cristão. Haviam 10 anos que o Profeta Muhammad (s.a.w) recebera a revelação dos primeiros versículos do Alcorão e há cerca de 8 pregava em público a devoção a Allah único.

H. Kadhija (r.a.), sua esposa e a primeira pessoa lhe apoiar, tinha falecido no ano anterior. O Profeta (s.a.w) contava apenas com alguns poucos seguidores, estava isolado dentro da própria tribo (os coraixitas), sem nenhum protector humano desde a morte do seu tio Abu Talib, e encontrava-se no limite das suas forças. A permanência em Makkah se tornará insustentável. A confiança na protecção divina não significa descuidar de si mesmo (está escrito, Allah não muda o destino de um povo, até que o povo mude o que tem na sua alma - Alcorão 13:02) e a única saída possível para evitar a agressão física, naquela altura, era uma aliança com uma outra tribo e a transferência para outra cidade (que era Yatrib, depois conhecida por Madinah).

Enquanto não recebia ordem de Allah para emigrar para Medina, uma noite o Profeta (s.a.w) rezou na Caaba e teve uma desagradável conversa com Abû Jahl, 'Utba o Ubayy ibn Khalaf, que o deixou muito triste e perturbado..., e, depois foi para casa, conversou sobre essa situação com a sua prima, Umm Hâni (r.a.), a filha de Abû Tâlib e irmã de Hazrat Ali (r.a.) e adormeceu.

Apenas ele tinha acabado de dormir, quando o Senhor da Majestade disse: "Oh Gabriel, sabes que noite é esta? Esta noite, transmite minha ordem e boas novas a todos os meus Mundos! Esta noite trarei o Meu bem-amado à Minha Presença. Os Meus Céus, A Minha Árvore de Lotus, O Meu Trono, o Meu Paraíso se adornarão com os pés de Meu bem-amado. Diz a Isrâfil que deixe a sua trompeta por esta noite para servir ao Meu bem-amado. Que Micael adie a distribuição de provisões. Que Ezrâ'il deixe a recolha de almas por esta noite. A todos eles e a ti, ó Gibrail, concedo a honra de servir ao Meu bem-amado. Por esta noite, que Mâlik apague o fogo do Inferno. Que os guardas do Inferno não se movam de seu lugar. Que o Meu Paraíso se adorne novamente, esta noite. Diz a Ridwân que todos se devem preparar-se. Que usem vestimentas celestiais novas e coloquem os seus adornos. Devem preparar-se para receber o Meu bem-amado. Esta noite convidei o Meu bem-amado Muhammad (s.a.w.). ... Que o céu se arregale mais esplendidamente que numa noite comum. Que as estrelas resplandeçam com mais brilho que o usual. Que as almas dos Profetas se preparem para saudar a Muhammad! Ó Gabriel, vai ao Paraíso e busca para o Meu bem-amado uma túnica esplêndida, uma coroa, e o corcel celestial chamado Burâq. Que se ponha a túnica, a coroa ...; Que monte o Burâq; que cavalgue para ver o Meu Trono, o Meu Paraíso! Dai as Minhas saudações a esse Mensageiro! Neste momento está a dormir na casa de Umm Hâni, triste e desanimado pela crueldade desses incrédulos'.
"Que venha! Que contemple o Meu Trono, o Meu Pedestal e o Meu Paraíso! Esses incrédulos têm estado a dizer-lhe: 'Tu és pobre, enquanto nós somos ricos. O poder e a força pertencem a nós. Não tens amigos excepto mendigos e escravos'. Oh Gabriel, quem é realmente pobre, quem é rico, quem é poderoso, quem é humilde, quem é temporal, quem é eterno? Esta noite, vou conceder a Minha graça e favor como nunca o fiz, e nunca o farei, com nenhum outro Mensageiro e Profeta. Mostrar-lhe-ei os favores que Eu preparei para a sua Comunidade... ".

E nesse momento, o Profeta Muhammad (s.a.w.) sentiu, então, ser acordado pelo arcanjo [i]Gibrail (a.s.)[/i], cumprimentado e colocado na garupa de um cavalo celeste, cujo nome era "Burâq.

"A Viagem Nocturna" (al-isrá) teve uma paragem em Jerusalém, onde hoje se encontra a Mesquita de Al Aqsa. Depois de orar, subiu por uma escada e eis que foi elevado aos céus.

A dimensão sagrada da al-isrá wal mi'raj está contida na mensagem recebida pelo Profeta Muhammad (s.a.w) durante a sua estadia na esfera divina e em contacto com o Senhor do Universo: Allah oferece a salat ou a obrigação da oração, cinco vezes ao dia. A importância da oração canônica, como um dos cinco pilares do Islão, pode ser medida pelo facto de que ela é a única recomendação transmitida directamente por Allah ao Profeta Muhammad (s.a.w.), sem a intermediação do arcanjo Gabriel, como ocorreu para o texto do Alcorão Sagrado. No Livro do Islão, a oração é citada 117 vezes como um dom concedido aos seres humanos para a sua ascensão espiritual. "Sou Allah. Não há divindade além de Mim! Adorai-Me, pois, e observai a oração, para louvar o Meu nome (20:14). É certo que prosperarão os crentes, que são humildes nas suas orações (231-2)."

Toda a Criação, por sua própria natureza, está submetida e louva ao Senhor, mas só ao ser humano foi concedida uma parcela de livre-arbítrio. Essa possibilidade de escolha é o que nos aproxima "de Allah", nos torna os únicos, entre todas as coisas criadas, "capacitados e livres para rezar". A escolha que fazemos determina a grandeza ou a tragédia da nossa condição. Escolher rezar não é a opção mais fácil. Ao contrário! A oração - como expressão da nossa livre escolha não tem relações com a passividade diante da realidade ou da fé. Exige e estabelece compromissos. Salat pressupõe, sobretudo, agir nos caminhos de Allah. Fazer a Salat e agir é a única via que nos permite ascender espiritualmente. (Alcorão 2:177).

Na dimensão mística: a maioria dos eruditos islâmicos vêem al-isrá wal mi'raj como a ascensão física do Profeta Muhammad (s.a.w) aos céus - uma experiência mística e pessoal; uma experiência fundamental para o desenvolvimento da espiritualidade islâmica.

Naquele mesmo ano em que se deu a Mi'raj (a ascenção), o Profeta Muhammad (s.a.w.) converteu seis peregrinos que tinham vindo a Meca de um oásis fértil, habitado por árabes e judeus no meio do deserto. Dois anos depois, seria feita a Hégira, a célebre migração de Meca para Medina, e iniciada a contagem da era Islâmica.

Os Muçulmanos de todo o mundo celebram e relembram esta ascensão física do Profeta (s.a.w.) aos Céus, agradecendo a Allah S.T. as cinco orações que Ele prescreveu para o povo muçulmano que, desde então, não cessa de as praticar, diariamente, em todo o mundo.

Que Allah nos oriente no saudável cumprimento dos seus mandamentos.

Que a Paz esteja convosco. Wassalam Alaikum W. W.