Uma Duá para o Ramadão que se aproxima

Categoria: Ramadão
Visitas: 2212

Por: M. Yiossuf M. Adamgy, in Revista Al Furqán, nº. 175

NA

POSSA a lua do mês sagrado que se aproxima
Surgir com uma graça e glória sem precedentes;
Para se tornar na mensageira da passagem
Que fará a transformação dos valores e postura da humanidade.
POSSA a força da penitência, fome e sede,
Vencer os vícios da vingança, rancor e ganância;
Para lajear os caminhos do amor, afecto e solicitude,
Valor que a humanidade deve assumir como crença angelical.
POSSAM os aguaceiros da bênção divina conceder, em abundância,
Conforto ao mundo e torná-lo num local pacífico e calmo;
E cobrir o mundo da ira com um ambiente celestial,
Que alcança o mais íntimo de todos os homens, mulheres e crianças.

Fazer mais preces voluntariamente

O Profeta Muhammad (sall Allaahu alayhi wa sallam) empreendia mais acções voluntariamente durante as semanas que precediam o Ramadão, tais como jejuar mais, rezar mais e doar mais para a caridade. Devemos ter em mente que o maratonista não começa a corrida só no momento em que se posiciona na linha de partida e ouve: "Às vossas posições, preparados, sigam!". Pelo contrário, a corrida começa muitos dias, semanas e mesmo meses antes do momento em que verdadeiramente é dada a partida. A preparação exige esforço, mas permite que o atleta adquira a resistência necessária para que se possa concentrar na corrida e não se distrair pelo cansaço das pernas ou pela sensação de boca seca.

Da mesma forma, se começarmos o Ramadão apenas na sua primeira noite, no momento das Orações de Tarawih, estaremos a agir tal como o maratonista que não se prepara convenientemente. É por isso que é tão importante que comecemos a empreender desde já preces individuais e voluntárias.

Aprender a ler passagens extensas no Ramadão nos momentos da oração é algo que nos ajudará a desenvolver a nossa resistência, bem como nos ajudará a concentrarmo-nos naquilo que estamos a ler. Com efeito, Abu Hurayrah (r.a.) conta-nos que: "O Mensageiro de Allah, (s.a.w.), costumava incitar-nos a rezar nas noites do Ramadão, mas não fazendo dessas orações algo de obrigatório". E depois disse: "Todos aqueles que rezarem nas noites do Ramadão, movidos pela fé e pela esperança numa recompensa, verão todos os pecados cometidos no passado perdoados".

E quem entre nós não precisa de ver os seus pecados perdoados?

Ao rezarmos diariamente durante o período do Ramadão, acabamos por desenvolver a resistência que, incha´Allah, nos permitirá chegar ao próximo Ramadão.

Uma das melhores formas de praticarmos a nossa recitação é empreendermos orações voluntárias e recitarmos o Alcorão. Obviamente, é sempre recomendável que alguém verifique a nossa recitação, mas se já tivermos conhecimentos suficientes de leitura em árabe, a leitura de passagens durante a oração ajudar-nos-á a melhorar a nossa recitação. Embora a leitura individual seja permitida, é recomendável que o indivíduo se associe a uma congregação e seja orientado na sua oração por um Imame.

Sabemos que a altura para a prática da oração da noite é entre as oraçõs de Ichá e Fajr, preferencialmente no último terço da noite, que termina com a oração de Witr. O Mensageiro de Allah (sall Allaahu alayhi wa sallam) ensinou-nos que:

"Allah criou para vós uma última oração, a oração de Witr, que deve ser praticada entre as orações de Ichá e Fajr."

As pessoas perguntam-se muitas vezes quando é que devem rezar a oração de Witr, especialmente porque temem não conseguir acordar no final da noite. O Profeta (sall Allaahu alayhi wa sallam) afirmou: "Aquele que receia não conseguir levantar-se no final da noite, deve rezar a oração de Witr logo ao anoitecer (a seguir ao Ichá), mas todos aqueles que souberem ser capazes de acordar ao final da noite devem praticar a oração de Witr preferencialmente nessa altura".

A solução é esforçarmo-nos ao máximo para acordarmos e rezarmos a Witr ao final da noite. No entanto, existe flexibilidade relativamente àqueles que temem não conseguir acordar. Com efeito, apesar da nossa boa vontade, alguns de nós cometem erros e não são capazes de acordar a tempo de empreender as orações da noite. Na verdade, e infelizmente, falharemos até, por vezes, a oração de Fajr.

Allah Subhaanahu wa Taaala sabe das nossas boas intenções, é um facto, no entanto não nos devemos relaxar ao ponto de deixarmos de tentar acordar sem sentirmos remorsos. Se tivermos em mente que o nosso grande objectivo é agradar a Allah Subhaanahu wa Ta?aala para vermos os nossos pecados do passado perdoados, incha?Allah, todos nós teremos forças para fazermos mais preces voluntárias.

Conclusões finais:

Se ainda não perguntou a si próprio se está ou não preparado, uma vez que o Ramadão está prestes a começar, então comece hoje mesmo a pensar nisso e prepare-se para o receber.

É essencial que se esforce ao máximo para preparar o acto do jejum, da oração, dos duás, da leitura do Alcorão e da doação para a caridade.

Dessa forma, incha'Allah, será capaz de se concentrar nas bênçãos desse mês e não se deixar distrair pela sua própria incapacidade de auto-domínio ou de permanecer, por exemplo, de pé durante longos períodos na salah, etc.

Treine o equilíbrio e lembre-se que está a tentar agradar a Allah que é misericordioso. Pratique a adoração com fé e esforce-se, incessantemente, esperando a recompensa de Allah Subhaanahu wa Ta ala.

Torne este Ramadão melhor que o anterior, incha´Allah!

Ramadan Mubarak!

Wassalam.